domingo, 30 de março de 2014

Beija-me


Beija-me

Beija-me,
Nestes lábios que aguardam
O sabor da tua pele,
O calor dos teus beijos,
Que te aguardam.

Beija-me,
Agora e sem rodeio,
Tomado pelo devaneio ardente
De um desejo que desperta
Dentro da alma.

Beija-me,
Não no pensamento,
Na realidade que corre,
Durante o tempo que foge…
Para-o com um beijo!

Beija-me,
Com a intensidade
Que cobiças
Quando me olhas nos olhos
Me sorris e não beijas.

Beija-me,
Sem medo,
Na inocência de um beijo roubado
Que te posso dar, afinal,
Sem receios.

Beija-me,
Enquanto dura essa vontade
Com a timidez do primeiro,
Com a necessidade do último
Beijo.

Beija-me,
Antes que volte costas
E parta sem esse beijo
Que, no final, ficou preso
Na ponta dos teus lábios.


Beijas-me?