quinta-feira, 17 de abril de 2008

Sentimentos


Sentimentos

O que são sentimentos?
São alegria, são tormentos
É aquilo que toca no coração
E não passa por nós em vão

Sentimentos são como palavras
Dão-nos felicidade, ou mágoas
Tal como palavras difíceis
Muitas vezes são incompreensíveis

Sentimentos uns puras jóias são
Outros apenas pura encenação
Uns devem-se sentir
De outros devemos fugir

Podemos tentar esconder
Ou tentá-los esquecer
Mas sem sentimentos
Não vivemos.

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Salva-me


Salva-me

Na solidão do meu quarto
Procuro teu retrato
Procuro um raio de esperança
A luz que apague esta sentença

No silêncio ouço teu nome distante
Grito por ti com a força restante
As sombras aproximam-se para me levar
Porque não me vens salvar?

Começa a desaparecer o meu chão
Sou arrastada para a escuridão
Por favor, vem me salvar
Antes de a última vela se apagar

Vem, vem me salvar
Não deixes esta sombra me levar
Rette mich für die schrawzung

terça-feira, 8 de abril de 2008

Memoria de uma paixão


Memória de uma paixão

O tempo passa a correr
Um dia vou deixar de te ver
E com uma lágrima a cair
Vou-me despedir

Os momentos a teu lado
Foram insignificantes para ti
Mas foi neles que senti
Que estava num sonho encantado

Não digo que te vou perder
Porque nunca te cheguei a ter
O que sinto é forte de mais
Por ti enfrentaria vendavais

Mas não consigo lutar por ti
Não sabes o que passo cada dia
Só porque nunca consegui
Dizer-te o que senti

Guardo agora no coração
O que irá ser a memória de uma paixão

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Quero-te


Quero-te

O sol, o luar
Quero ter para te dar
Quero tocar na tua face
Para que esta tristeza acabasse

Quero olhar-te directamente
Guardar-te na minha mente
Quero sentir o teu perfume no ar
E deixar a minha alma voar

Quero sentir o teu tocar
Que faz o meu coração parar
Quero ouvir tua voz
E acreditar num ‘’nós’’

Quero nos meus sonhos te encontrar
E um dia te poder beijar
Quero olhar teus olhos e dizer
‘’- És tudo o que quero ter!’’

Pois teu olhar tão bonito
Faz-me perder a consciência
Mergulhar no infinito
Do teu corpo cheio de ciência.